Exercícios Físicos

A prática de atividades físicas contribui de forma positiva para o tratamento da epilepsia. Os exercícios físicos ajudam a melhorar a qualidade de vida dos pacientes com epilepsia e ajudam a diminuir os efeitos colaterais de algumas medicações, como o ganho de peso.

A escolha da modalidade esportiva depende do caso. Se a pessoa tem crises controladas, a princípio, não há restrições. Se a pessoa tem crises, os riscos de ter uma durante a prática da atividade esportiva devem ser levados em conta. A seguir, apresentamos uma tabela com restrições relativas às atividades esportivas não recomendadas ou totalmente contraindicadas a pacientes com epilepsia.

Contra-indicação Absoluta

  • Paraquedismo
  • Asa delta
  • Alpinismo
  • Escaladas
  • Mergulho submarino
  • Natação competitiva em crianças com crise de ausência

Contra-indicação Relativa

  • Arco e flecha
  • Tiro
  • Ciclismo competitivo para crianças com crise de ausência
  • Natação
  • Surfe
  • Esportes motorizados
  • Ginástica olímpica